terça-feira, 1 de junho de 2010

1º Dia - Fashion Rio - Walter Rodrigues

Trouxe uma cartela de cores neutríssima (areia, marrom, marinho), o exército noir do estilista tem como uniforme os muitos panos amarrados, feitos em moulage, rasgados, cortados com precisão. As sobreposições definem o styling da coleção e redefinem a silhueta da mulher, propondo combinações que só seriam possíveis nas shacklands (tipo favelas) da África, onde calças terminam onde não deveriam e casacos são interrompidos pela metade. Uma estranheza comum para Walter, adepto do estilo lançado pelos japoneses na Paris dos anos 1980, mas ainda difícil de ser digerida pelas pessoas reais, mesmo nos dias de hoje.
Trouxe no casting apenas modelos negras para completar tudo o que queria transmitir.








Um comentário:

CLAUDIA LEITE disse...

adorei teu post...bellissima...bjus